segunda-feira, 16 de novembro de 2009


É inevitável não criar um bloqueio emocional pós fim de relacionamento. É algo normal, porém doloroso. Por isso, criamos uma espécie de muro, casca e casulo, onde queremos nos proteger. Mas de que? De sofrer outra vez. Quando se está com alguém de que se gosta, há de se doar inteiramente, mergulhar, cair de cabeça, mas as vezes damos de cabeça no chão e é nessa hora, em que esperavamos ter o amor para nos segurar antes de cair, que se ve, que amar nem sempre é o bastante, e que não importa o quando você se dedique a alguém, nem sempre você será correspondido da mesma maneira.

Entretanto, há de se pensar que se colocamos um muro ao nosso redor, podemos deixar de viver muitas experiencias que podem ser positivas, ou não. Mas, quem tem seu próprio murinho, vive muito bem assim, mantendo uma distancia confortável do que pode vir a te machucar. Agora, penso cá com meus botões: será que não é uma boa deixar pessoas que valem a pena, tentar botar nossos muros a baixo? Nunca se saberá a menos que possamos nos permitir.
Ninguém nunca disse que amar era fácil, indolor, e sem consequencias. Mas só se pode apreciar verdadeiramente o sabor do doce, se você ja provou do amargo.
Então não deixe que uma ou duas pessoas que não foram merecedoras do seu amor e entrega, façam você se fechar em sua bolha. Supere, se abra para a vida. O mundo tá ai, cheio de gente, pessoas que valem a pena, e outras que nem tanto. Mas lembre-se sempre, de estar com alguém que sabe com quem está, quando estiver com você. Alguém que reconheça seu valor, que te bote pra cima, que te estimule, que queira sua cia. mais do que qualquer outra cia., alguém que ache que você é linda(o) até matinalmente com meleca nos olhos e cabelo bagunçado, alguém que fique feliz mesmo sem fazer nada, só por estar com você. Esteja com alguém que se importe, alguém que vale a pena fazer você se desfazer do seu muro e se entregar para a vida.
E se caso esse alguém fizer você quebrar a cara, jogue o jogo do contente. Pense que pelo menos, essa pessoa fez você tirar seu muro, e saber que por mais que a queda seja dolorosa, a subida pode ser inesquecivel.

6 comentários:

André disse...

mas você tá escrevendo isso pra você ou pros outros?

Amanditas disse...

Um tanto pra mim, um tanto pros outros. É quase como um desejo maternal de não querer que seus filhos sofram o que você sofreu, muito embora, como diria papai, se conselho fosse bom não se dava, vendia. É querer que os outros não passem pelo que passei, e que se passarem, saibam lidar melhor do que eu. Acho que é bem por aí...

Anônimo disse...

Belas palavras, mas falar é bem mais fácil que fazer. Você já fez isso?!?! acho que não...
Se prender ao passado é algo intrínseco de pessoas que tem (como poderiamos dizer) a cabeça pequena. Perdem a oportunidade, como você bem disse, de viver algo novo e bom.
É ter paciência e torcer para que tudo termine bem

Seus textos são excelentes

Baboo disse...

amei! é bem isso mesmo né amora?
a sabedoria vem com o tempo, uma hora ela chega pra todos nós.
;******

Anônimo disse...

prox tópico: COMO ACABAR UM RELACIONAMENTO não-fixo?! (que nem ta namorando, nem ta ficando sério.. porém ele acha que é)

Rivanda Alves disse...

"... por mais que a queda seja dolorosa, a subida pode ser inesquecível".

sem palavras...texto muito fiel =)

Postar um comentário